quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Correr

Gosto de ver tanta gente a correr por Lisboa.

Quando eu tinha 15 até aos 26 corria pelo menos 3 vezes por semana.  Ia correr de manhã cedo para uma pista num clube que havia ao pé de casa dos meus pais, porque na rua as pessoas metiam-se.  Na zona do rio ainda era muito isolado, ainda não tinham aparecido os restaurantes e demanhã o que havia era um outro pescador.  Não podia ir sózinha só se tivesse companhia.

Na altura as minhas amigas não faziam quase nada de desporto e muito menos correr tão cedo e manter uma rotina e portanto era difícil ter companhia.

Agora passado 30 a 20 e tal anos, gosto de ver que está tudo diferente.  As pessoas vão correr para todo o lado e já é normal.

A sensação de correr em passo de maratona é muito agradável.  Para além de apanharmos ar, sentimos o vento na cara, vamos vendo paisagens diferentes que distrai e além disso vamos perdendo calorias e ganhando tonus muscular.  Ao longo do ano o clima diferente a luz é diferente.

Outra sensação fantástica é conseguirmos ir ultrapassando os nossos limites, não é os dos outros mas os nossos.

A sequência é mais ou menos esta:
- quando se começa a correr parece que o corpo até nos pesa um bocado,
- depois de 2 ou 3 minutos começamos a desfrutar e conforme a nossa resistência podemos correr um bom bocado com gosto e alegria,
- no fim começamos a sentir o corpo e o nosso cerebro a convencer-nos que secalhar chega, que podiamos ficar por ali, não precisamos de correr mais etc.,
-mas o que é mais interessante é ultrapassar essas fases psicológicas e conseguirmos correr mais um pouco.

A satisfação física e psicológica de nos ultrapassarmos através da corrida dá-nos saúde e faz-nos conhecer um pouco melhor e trabalhar a nossa resistência a todos os níveis.

Não sei se vou poder voltar a correr porque tenho um problema na anca, mas recomendo vivamente a experimentar, não para serem fantásticos mas para se conhecerem melhor e treinar as vossas resistências.


2 comentários:

curtos instantes disse...

Totalmente de acordo e já com vontade de ir para a próxima corrida :)

Ovelha Tresmalhada disse...

Não podia concordar mais contigo! Como recém fã destas lides posso dizer por experiência própria que é essa a sensação.
Primeiro estranha-se e depois entranha-se.

Dá-nos uma sensação de bem estar que é difícil explicar:)